Buscar

Rio/Sesc/Flamengo vence Brasília Vôlei na estreia da Superliga


Foto de Ana Cristina no ataque - Créditos: Paula Reis/CR Flamengo


O Rio/Sesc/Flamengo venceu o Brasília Vôlei por 3 sets a 1 com parciais de 14/25, 25/21, 25/19, 25/10. A vitória, de virada, foi no ginásio Hélio Maurício, no Clube de Regatas do Flamengo, na Gávea, zona sul da cidade do Rio de Janeiro. O triunfo deu os primeiros pontos disputados para a equipe de Bernardinho. A jovem ponteira Ana Cristina brilhou e pontuou no saque, no ataque e foi bem no bloqueio. A pequena gigante Marcele Arruda entrou no lugar de Drussyla, que já substituía Camila Hernandez, e fez uma excelente partida de estreia no adulto e levou o Viva Vôlei.

O Brasília Vôlei fez um excelente primeiro set, foi bem no segundo, mas sentiu o erro da arbitragem no final do set e não conseguiu repetir a atuação do começo. Em contrapartida, o Rio/Sesc/Flamengo que começou com a força esperada, até porque estava sem Lorenne, substituiu bem e se encontrou durante o jogo e fechou o quarto set com autoridade.

As emoções começaram antes mesmo do apito inicial. A oposta titular do time de Bernardinho, a jovem Lorenne, se machucou no aquecimento. Sabrina teve que assumir o posto. E, mais uma vez, o novo piso das quadras entrou em pauta. Além de uma combinação complexa de cores, parece que anda mais escorregadio e não se consegue perceber onde fica molhado durante a jogada.

Os times

O Brasília Vôlei entrou em quadra com Ju Carrijo na mão e a oposta Ariane. No meio, com as experientes Edna e Aline. Nas pontas, com Isabela Paquiardi e Paula Mohr. A líbero foi Vitória Trindade. O técnico Rogério Portela colocou, durante a partida, a ponteira e capitã Ingrid, a levantadora Vivian, a oposta Sara Dias, a ponteira Neneca e a central Vivi Góes.

O anfitrião entrou com a brasiliense Fabíola na mão e Sabrina de oposta. No meio, com Juciely e Milka. Nas pontas, com a capitã Amanda e a jovem revelação do vôlei nacional, Ana Cristina. A ponteira improvisada como líbero foi Drussyla. O técnico Bernardo Rezende utilizou, durante a partida, a levantadora Juma, a central Valquíria, a ponteira Gabiru e a pequena líbero Marcele.

O Jogo

Primeiro set

Sem Lorenne, lesionada durante o aquecimento, e com a líbero Drussyla e Fabíola pouco inspiradas, o time de Bernardinho toma um susto no primeiro set. O Brasília Vôlei, que não tem nada com isso, joga melhor, erra menos tem Ju Carrijo em bom momento. Ela distribui bem, conserta passes e acha Ariane em excelente dia. O time de Rogério comanda o placar — 4/8, 11/16, 13/21 — e vence o set por 14/25. A arbitragem e a TV se embolam com o placar, mas o time candango vence com autoridade.

Segundo set

O Rio/Sesc/Flamengo começa melhor o segundo set. Faz 8/4, chega a fazer 12/5, mas o Brasília se recupera e a segunda parcial fica em 16/13. Jogo está mais disputado. Bernardinho pede os dois tempos e coloca Gabiru em lugar de Ana Cristina para melhorar a defesa no 16/14. Juma entra numa troca seca, substituindo Fabíola no 19/20, antes do ponto mais polêmico da partida. A arbitragem comete um erro crasso que pode mudar o rumo da partida. Num ataque carioca pela saída, a bola vai direto para fora e longe do bloqueio brasiliense. O Senhor Marcelo Leandro confirma o ponto para o mandante. Mesmo assim, o Brasília faz 20/21 numa largadinha. Ana Cristina, um dos destaques da partida, empata o jogo em 21. A estrela da segunda levantadora do Rio, Juma, brilha: um bloque, um ace direto na quadra. Placar em 23/21. Ainda no saque de Juma, Ana Cristina marca mais um no contra-ataque, 24/21. É o set point que vale o empate na partida. Juma saca e o Brasília ataca para fora. Final de set com vitória das donas da casa por 25/21.

Terceiro set

No terceiro set, o time carioca começa melhor de novo e faz 8/4, com destaque para Ana Cristina com dois ataques e um ace. A central Edna, pelo meio, marca para as visitantes e aproxima o placar em 14/12. Mais um ace de Ana Cristina na partida leva a segunda parcial do set a 16/12 e ao pedido de tempo de Rogério Portela. Gabiru entra de novo no jogo. Ingrid está jogando no lugar de Isa Paquiardi que não faz boa partida. Em erro da defesa brasiliense, o Rio faz 21/17. O técnico das visitantes faz a inversão com Vivian e Sara. Placar em 21/18. A inversão é desfeita. A jovem Ana Cristina pontua numa bola de cheque e faz o Rio/Sesc/Flamengo chegar ao set point. Num erro de ataque das anfitriãs, as visitantes salvam um set point, mas, em seguida, Juma mata o set com uma bola de segunda. Final, 25/19. Destaque para Valquíria, que entrou no lugar de Milka e fortaleceu o meio, para a líbero Marcele, que entrou no lugar de Drussyla. Juma e Ana Cristina também estão bem na partida.

Quarto set

O time de Bernardinho entra com Juma e Valquíria no quarto set. Time está bem equilibrado com Marcele. Ela tem bom nível de acertos na defesa e no passe. As anfitriãs mandam e desmandam no quarto set. O Brasília está abatido. No set anterior, já não repetiram o bom primeiro. Com um ace, Juma faz 1/0. Ariane reage explorando, 1/1. Ana Cristina brilha com um ataque e dois aces seguidos e faz 4/1. Neneca entra no lugar de Paula Mohr. Ponto lá, ponto cá. E em um erro de saque de Ingrid, o Rio faz 8/3. Depois do 9/3, o Brasília faz a inversão. Bola de cheque de Juciely, o Rio chega a 10/3 e provoca o primeiro pedido de tempo do Brasília no set. O placar chega a 13/4 com bloque de Jucy. Paula Mohr volta no lugar de Neneca. Juciely pontua de segunda e Rogério Portela pede o segundo tempo com o placar em 14/4. Desandou geral o time do Planalto. Com cinco pontos de Ana Cristina depois do 14/5, Ana Cristina se destaca e fecha o set em um bloqueio. Final de set, 25/10. Final de jogo em 3 sets a 1, de virada.

Para a equipe brasiliense, fica assim um gosto de quero mais. Era jogo para pontuar ou até surpreender na primeira rodada. O time passou a impressão de que ele mesmo se surpreendeu com a vitória no primeiro set, se abateu com o erro do árbitro em um momento crucial do segundo set e se desarrumou. No quarto set, o abatimento foi ainda maior e o adversário dominou amplamente o set e fechou o jogo.

Oportunidades

As jovens Ana Cristina e Marcele fizeram uma grande partida. Já conhecidas desde a seleção brasileira sub-18 que trouxe o bronze para o Brasil no mais recente mundial da categoria, aproveitaram a oportunidade. A ponteira Ana Cristina (2004) vem sendo apontada com um verdadeiro fenômeno. Está sendo observada por Zé Roberto para a próxima olimpíada. Com uma frieza incrível, ela aproveita cada minuto. No jogo de estreia da Superliga 2020/2021, ela sacou bem, atacou bem e bloqueou como gente grande.

A menina Marcele Arruda (2002) se desenvolveu no Tijuca Tênis Clube com o técnico Julio Kunz no infanto e no juvenil. Por lá, desde 2015 figura como titular nas categorias de base como líbero e com ponteira, apesar de baixa estatura. Foi destaque na Taça Paraná e campeã brasileira interclubes de vôlei feminino, assim como a central Lívia Santos (2003) que também está no elenco do Rio/Sesc/Flamengo. Marcele salta e ataca muito. Teve uma experiência de seis meses nos Estados Unidos. Do Tijuca chegou à seleção carioca e à seleção brasileira como ponteira! Ontem, em sua estreia no adulto, agarrou a oportunidade e mostrou que está pronta para ser aproveitada pela comissão técnica do Rio/Sesc/Flamengo. Foi agraciada com o primeiro troféu Viva Vôlei da equipe na edição 2020/2021 da Superliga.

Próximo jogo do Brasília Vôlei e do Rio/Sesc/Flamengo

13/11 (sexta) - 19h – SPORTV

Dentil Praia Clube x Brasília Vôlei

14/11 (sábado) - 21h30 – SPORTV

Rio/Sesc/Flamengo x São Caetano

Outros resultados da Primeira Rodada

09/11 - 19h - CANAL VÔLEI BRASIL

Curitiba Vôlei 1 x 3 Osasco

19/25, 25/17, 22/25, 13/25

09/11 - 21h30 – SPORTV

EC Pinheiros 0 x 3 Sesi Bauru

18/25, 17/25, 28/30

10/11 - 17h - CANAL VÔLEI BRASIL

Fluminense 0 x 3 São Paulo/Barueri

13/25, 19/25, 23/25

10/11 - 19h – SPORTV

São Caetano 0 x 3 Itambé Minas

20/25, 15/25, 13/25

10/11 - 19h - CANAL VÔLEI BRASIL

SJ Pinhais 0 x 3 Dentil Praia Clube

13/25, 16/25, 16/25


Luciano Villalba Neto

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo